Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

"O Cônsul Honorário", de Graham Greene


 


«Uma localidade quente e húmida, adormecida e perdida nas margens do rio Paraná, com um pequeno porto, o bordel da senhora Sanchez, o Hotel Bolivar, velhas casas coloniais e blocos de apartamentos feios e decadentes é o cenário perfeito para este romance tardio (1973) de Graham Greene, o britânico que se especializou em histórias morais passadas em terras exóticas - neste caso, a América Latina - onde os seus heróis e heroínas travam batalhas para manter a "dignidade britânica" em ambientes hostis, onde o clima, a situação política e a própria essência do ser humano conspiram para tornar as situações extremamente incómodas.»

Leia o resto da crítica deste livro aqui.

 

Isabel Garcia

(Casa das Letras)

 

publicado por Oficina do Livro às 13:40
link do post | favorito

.pesquisar

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. POR VEZES, O AMOR VERDADE...

. A MULHER DO JUIZ, de Ann ...

. O novo romance sensual de...

. A QUÍMICA DO AMOR, de Emi...

. OS CINCO HERDEIROS, de El...

. Novidades para as férias ...

. PERIGO, PRAZER... E FUGA,...

. A MAGIA DAS PEQUENAS COIS...

. PRAZERES INFAMES, de Eliz...

. Para as férias da Páscoa

. «Desaparecida» de Elizabe...

. «Ligações Arriscadas» de ...

. «Aqui Entre Nós» de Jane ...

. «Pão, mel e amor», de Jen...

. «Mais do que Sedução», Ch...

.subscrever feeds