Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

«Tenho o teu Número», de Sophie Kinsella, a 28 de Janeiro na Quinta Essência

Às vezes o número errado conduz ao homem certo

Dez dias antes do casamento, Poppy perde o anel de noivado. Desesperada, Poppy começa a telefonar a toda a gente para pedir ajuda e alguém lhe arranca o telemóvel da mão! Também o roubaram! Como irão agora avisá-la se encontrarem o anel? E, imediatamente, Poppy vê um telemóvel num caixote do lixo, um telemóvel abandonado de que ela precisa urgentemente. Poppy dá o seu novo número a todos os amigos e também atende as chamadas recebidas e lê as mensagens endereçadas à anterior proprietária, a secretária (que acaba de se demitir) de Sam Roxton, um empresário importante. Enquanto continua à procura do anel, Poppy mantem-se em contacto com Sam Roxton, o novo proprietário do telefone. Sam vai deixá-la ficar com o aparelho, desde que ela lhe reencaminhe todas as mensagens que receber, mas às vezes Poppy responde por Sam em assuntos profissionais e também pessoais. Não se contém. Sam também começa a opinar sobre a vida de Poppy, o seu casamento, sobre os sogros e até sobre o noivo, que talvez, não seja tão maravilhoso como ela pensava.

A jovem Poppy Wyatt está prestes a casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também o telemóvel. Mas acaba por encontrar um telefone perdido no hotel onde fora lanchar. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar-lhe quando encontrarem o anel. Quem não gosta nada da história é o dono do telemóvel, o empresário Sam Roxton, que não suporta a ideia de ter alguém a bisbilhotar as suas mensagens e a sua vida pessoal. Mas, depois de alguns confrontos, Poppy e Sam aproximam-se cada vez mais e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

As suas heroínas, como sempre, são amorosamente previsíveis e alegremente desajeitadas. Todas elas têm em comum muito carisma, paletes de inteligência, presença de espírito, problemas inevitáveis com o namorado, romantismo, falta de jeito, e muita coragem. Não é de admirar que nos deixemos encantar de cada vez.»
The Times of India

E assim que lhe peguei, não consegui largá-lo até o ter acabado e voltado a folhear tudo para ter a certeza de que não perdera nada. Este livro é tudo, desde espirituoso a comovente.»
Chocolate Coated Reviews

«Um romance alucinado com uma heroína simpática e vulnerável.»
Kirkus Reviews
publicado por Oficina do Livro às 10:32
link do post | favorito

.pesquisar

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. POR VEZES, O AMOR VERDADE...

. A MULHER DO JUIZ, de Ann ...

. O novo romance sensual de...

. A QUÍMICA DO AMOR, de Emi...

. OS CINCO HERDEIROS, de El...

. Novidades para as férias ...

. PERIGO, PRAZER... E FUGA,...

. A MAGIA DAS PEQUENAS COIS...

. PRAZERES INFAMES, de Eliz...

. Para as férias da Páscoa

. «Desaparecida» de Elizabe...

. «Ligações Arriscadas» de ...

. «Aqui Entre Nós» de Jane ...

. «Pão, mel e amor», de Jen...

. «Mais do que Sedução», Ch...

.subscrever feeds