Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

«A Fábula», de William Faulkner

              


 


UM DOS GRANDES LIVROS DO SÉCULO XX

 


Uma história alegórica da Primeira Grande Guerra, passada nas trincheiras em França e que trata de um motim num regimento francês. Foi originalmente considerada um afastamento vincado das obras anteriores de Faulkner. Nos últimos tempos começou a ser considerada como um dos seus principais romances e uma parte essencial da obra de Faulkner. O próprio Faulkner combateu na guerra, e as descrições que faz dela «ascendem ao magnífico», segundo o New York Times, e incluem, nas palavras de Malcolm Cowley, «algumas das cenas mais poderosas que ele alguma vez concebeu.» 

Este romance foi galardoado tanto com o Pulitzer Prize bem como com o National Book Award em 1955.

 


Leia um excerto:


 


«Se todos nós, o inteiro batalhão, pelo menos um batalhão, deixar as carabinas e as granadas e tudo para trás de nós na trincheira: trepar apenas de mãos nuas por cima do parapeito e atravessar o arame farpado e depois caminharmos apenas de mãos nuas, não de mãos erguidas para nos rendermos mas apenas abertas para mostrar que não temos nada para magoar, para ferir ninguém; não a correr, a tropeçar: apenas a avançar como homens livres que não querem nada excepto voltarem para casa e enfiarem-se em roupa limpa e trabalharem e beberem um pouco de cerveja à noite e conversarem e depois deitarem-se e dormirem e não terem medo. E talvez, apenas talvez, muitos dos alemães também queiram o mesmo, ou apenas um alemão que não queira mais do que isso, que ponha a sua carabina e granada no chão e também saia de mãos vazias não para se render mas apenas para que todos os homens vejam que não tem nada nelas nem para magoar...»

 


Nas livrarias a partir do dia 5 de Novembro.

publicado por Oficina do Livro às 14:54
link do post | favorito

Novo romance de Luanne Rice, em parceria com Joseph Monninger, à venda a partir de 5 de Novembro

Quando o amor oferece


uma segunda oportunidade,


é preciso agarrá-la de alma e coração.



 


Tudo começou com uma carta…



A história intensa e apaixonante de um homem e de uma mulher que, separados por um trágico acidente, tentam redescobrir quem são e o que ainda significam um para o outro.


 


«O amor não é um escudo nem uma protecção. É a mão que damos um ao outro e não podemos viver as nossas vidas agarrados a esse equilíbrio. Mas a mão está lá, querendo e desejando o retorno, e uma mão nunca está completamente tranquila sem a outra.»


 


Tua para Sempre vai estar à venda a partir de dia 5 de Novembro.


Para mais informações, consulte aqui o site da Quinta Essência.

publicado por Oficina do Livro às 11:20
link do post | favorito

William Boyd


 


Oferta William Boyd: Na compra do livro No Coração de África, vencedor dos Prémios Whitbread e Somerset Maugham, oferta de Inquietude. Uma excelente oportunidade para conhecer este escritor que a revista Time considerou «Um dos melhores romancistas britânicos e o narrador mais sólido da sua geração.»

Não perca esta oportunidade. Mais informações e encomendas aqui.

 

publicado por Oficina do Livro às 09:57
link do post | favorito
Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

«auto-retrato do Escritor enquanto Corredor de Fundo», Haruki Murakami

                  


 


 


«Extremamente pessoal, sincero e comovente.»

Publishers Weekly

 

«Altamente recomendado.»

New York Sun

 

Em 1982, ao mesmo tempo que abandonava o lugar à frente dos destinos do clube de jazz e que tomava a decisão de se dedicar à escrita, Haruki Murakami começava a correr. No ano seguinte, abalançou-se a percorrer sozinho o trajecto que separa Atenas da cidade de Maratona. Depois de participar em dezenas de provas de longa distância e em triatlos, o romancista reflecte neste livro sobre o que significa para ele correr e como a corrida se reflectiu na sua maneira de escrever. Os treinos diários, a sua paixão pela música, a consciência da passagem do tempo (lembram-se desse poema urbano chamado Afterdark – Os Passageiros da Noite?), os lugares por onde viaja acompanham-no ao longo de um relato em que escrever e correr se traduzem numa forma de estar na vida.

Diário, ensaio autobiográfico, elogio da corrida, de tudo um pouco podemos encontrar aqui. Haruki Murakami abre o livro das confidências (e a sua alma) e dá a ler aos seus fiéis leitores uma meditação luminosa sobre esse ser bípede em permanente busca de verdade que é o homem.

Nas livrarias a partir do dia 6 de Novembro ou em pré-venda na Fnac com oferta de Os Passageiros da Noite.

 

publicado por Oficina do Livro às 10:21
link do post | favorito

«Auto-retrato do Escritor enquando Corredor de Fundo», pré-venda


 


Pré-venda de Auto-retrato do Escritor enquanto Corredor de Fundo», de Haruki Murakami na FNAC com oferta exclusiva: na compra deste livro, oferta de Os Passageiros da Noite Não perca! Mais informações e encomendas aqui.

publicado por Oficina do Livro às 10:11
link do post | favorito
Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

Novidades de Novembro da Casa das Letras

 


 


          


 


Durante o próximo mês de Novembro irá encontrar nas livrarias os livros: Auto-retrato do Escritor enquanto Corredor de Fundo, de Haruki Murakami (um livro de memórias), A Fábula, de William  Faulkner (ficção literária), Cozido à Portuguesa, de Domingos Amaral (uma crónica social)

 


        


 


Roma: Ascensão e Queda de Um Império, de Simon Baker (História), Citações e Pensamentos de Agostinho da Silva, organização de Paulo Neves da Silva, Túneis 3: O Jardim do Segundo Sol, de Roderick Gordon e Brian Williams (ficção fantástica)

 


                      

 


Inéditos, de Antoine de Saint-Exupéry (ficção literária) e Alentejo Sweet Alentejo, de José Carlos Rodrigues (culinária numa edição bilingue).

 

As propostas da Casa das Letras para Novembro são, pois, para todos os gostos.

O difícil vai ser mesmo escolher!!

 

publicado por Oficina do Livro às 15:40
link do post | favorito
Terça-feira, 27 de Outubro de 2009

«Os Diários de Reagan»


 


«A publicação em Portugal do diário do ex-presidente americano mostra como Ronald Reagan  via os políticos portugueses, com quem lidou directamente. Soares e Cavaco são os mais elogiados». Leia aqui o artigo completo, de autoria do jornalista António Pedro Pereira, publicado hoje pelo Diário de Notícias.

 

publicado por Oficina do Livro às 14:35
link do post | favorito
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Colecção «Circo dos Horrores»

                       


 


O filme O Assistente do Vampiro, que estreia em Portugal no próximo dia 12 de Novembro (pode ver o trailer aqui)  é baseado na trilogia de Darren Shan: Vivendo Um Pesadelo, O Ajudante de Vampiro e Túneis de Sangue e conta a história de uma pequena cidade onde adolescentes quebram, inadvertidamente, uma trégua de 200 anos entre facções de vampiros.
publicado por Oficina do Livro às 10:38
link do post | favorito
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

«Orbias - As Guerreiras da Deusa», de Fábio Ventura


 


As últimas notícias sobre Orbias - As Guerreiras da Deusa:


 


Fábio Ventura foi entrevistado para a revista online Alterwords de Outubro. Podem fazer o download da revista aqui.


 


Saiu mais uma crítica ao livro, desta feita no blogue literário Fendamel.  Leia aqui o parecer de Carla Ribeiro sobre este livro.


 


Se quiserem podem participar no forum nacional da Nora Roberts e comentar ou ler os comentários que já foram feitos sobre o Orbias - As Guerreiras da Deusa enquanto sugestão de leitura.


 


Entretanto, o site Twilight Portugal  vai, na sua rubrica «Clube de Leitura»  apresentar o Orbias como sugestão de leitura. Podem também  ler os comentários já feitos neste site sobre este livro.


 


Finalmente, no próximo dia 26 de Outubro, Fábio Ventura vai apresentar o livro na Escola Secundária Manuel Teixeira Gomes, em Portimão. Uma boa oportunidade para todos os que não puderam estar presentes na sessão de lançamento na Fnac conhecerem melhor o autor deste livro.

 


Para estarem sempre a par das várias iniciativas feitas à volta deste livro podem consultar o blogue OrbIas - As Guerreiras da Deusa, actualizado quase diariamente. 

 

publicado por Oficina do Livro às 19:10
link do post | favorito
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

«O Jogo de Salazar», Ricardo Serrado


.


Este é um livro sobre futebol. Sobre a história do futebol. Mas não sobre o futebol que conhecemos. Fala de outro futebol, ou melhor, do mesmo. Mas observado e interpretado de outra forma.

O futebol no Estado Novo.


 



Mais dados sobre o autor:



 



Ricardo Serrado, nasceu em Lisboa em 1980, é licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e mestre em História Contemporânea pela FCSH, da Universidade Nova de Lisboa.


Desde cedo que incidiu a sua área de estudo para a história do desporto, em geral, e do futebol, em particular, onde tem desenvolvido vários trabalhos e artigos pioneiros sobre essas temáticas. Ricardo Serrado destaca-se, sobretudo, por ter sido o primeiro historiador em Portugal a fazer, por impulso do mestre António Matos Ferreira, uma ligação nunca antes realizada no mundo académico – futebol e historiografia.


Neste momento está a coordenar um pioneiro e ambicioso projecto de investigação científica subordinado ao tema História do Futebol em Portugal – Uma Análise Social e Cultural. É, também, investigador do Instituto de História Contemporânea da FCSH, UNL, e do Centro de História da FLUL, sendo, ainda director do recém-criado Centro de História do Futebol e do Desporto.
publicado por Oficina do Livro às 17:20
link do post | favorito
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

«A Ira de Deus», de Edward Paice


 


«Soberbo. Meticulosamente investigado

e escrito com tremenda lucidez e brio»

Sunday Times

 


Sábado, 1 de Novembro de 1755, dia de Todos-os-Santos. Em Lisboa, a quarta maior cidade da Europa e a opulenta metrópole do grande império português, o dia amanhecera luminoso e quente. Poucos minutos depois das nove e meia, um barulho horrível anunciou uma das catástrofes mais devastadoras que alguma vez assolaram uma cidade importante no mundo ocidental.

A duração de dez minutos do Grande Terramoto de Lisboa raramente foi igualada. A magnitude do maior dos três tremores foi de 8,75–9 na escala de Richter. Seguiram-se duas réplicas fortes bem como um enorme maremoto. A destruição ficou completa com um incêndio que lavrou durante uma semana, consumindo uma área superior à do Grande Incêndio de Londres. Perdeu-se a maior parte do imenso recheio valioso existente nos palácios, igrejas e armazéns de Lisboa. Morreram entre quarenta a cinquenta mil pessoas em Lisboa.

Inspirando-se em fontes capitais, muitas das quais nunca antes utilizadas, Edward Paice pinta um retrato vívido de uma cidade e de uma sociedade transformadas para sempre no espaço de escassos minutos. A Ira de Deus é uma descrição emocionante feita por um escritor de excelência de um desastre natural recordado um século mais tarde como ‘a catástrofe mais temível que a história regista’.  

 

Nas livrarias na próxima semana.

 

publicado por Oficina do Livro às 15:30
link do post | favorito
Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

À Roda dos Livros com Francisco Salgueiro


 


 


Francisco Salgueiro deslocou-se no passado sábado à tarde, 10 de Outubro, à Biblioteca Municipal de Santarém para conversar sobre A Praia da Saudade, o seu mais recente romance, publicado pela Oficina do Livro. A conversa, moderada pela jornalista Sofia Menezes, decorreu «à roda dos livros» (que dá justamente o mote a uma iniciativa quinzenal organizada por Teresa Lopes da Cruz, que dirige a biblioteca) e suscitou a curiosidade de leitores de todas as gerações.


 


O autor de Homens Há Muitos, romance de estreia que já vai na 7ª edição, confessou-se atento ao que se passa no mundo, admirador de Luísa Castel-Branco e do seu romance Alma e os Mistérios da Vida e fiel à escrita de Bret Easton Ellis e Jay McInerney. Mas foi sobre A Praia da Saudade que o debate conheceu momentos de viva animação, levando os mais jovens a questionar o autor sobre as motivações que o levaram a escrever a comovente história de um amor proibido num país amordaçado, mergulhado na ditadura salazarista. Francisco Salgueiro falou longamente sobre os dias em que se viu fechado nos arquivos da Torre do Tombo, sem esquecer as noites passadas à conversa com o pai – estamos a falar de um romance inspirado em parte num caso real  –, e, muito a propósito, não faltou, entre os presentes, quem se mostrasse disposto a partilhar as suas histórias do tempo em que não se podia dar um beijo na boca em plena rua, entre outras proibições bem menos inocentes.

publicado por Oficina do Livro às 17:52
link do post | favorito

«Jesus - Os Últimos Dias», Shimon Gibson


 


O mistério em redor do julgamento e morte de Jesus

é finalmente decifrado


Desde que os Evangelhos foram escritos, têm surgido dúvidas sobre os acontecimentos cruciais que se verificaram nos últimos dias de Jesus. O arqueólogo Shimon Gibson desbrava novos terrenos e examina os críticos dias finais de Jesus fazendo uso do seu extraordinário acesso a achados arqueológicos como prova principal.

Descrevendo cronologicamente os acontecimentos dos últimos dias de Jesus, a começar pela sua entrada em Jerusalém num jumento e a terminar com a sua sepultação num túmulo após ter sido crucificado, Gibson desvenda um quadro vívido de Jerusalém do primeiro século; os seus monumentos, ruas e casas – e, naturalmente, o Templo Judeu que era a jóia da coroa da cidade. Aquele Jesus que emerge destas páginas é um mestre e um curador de doenças que arrebata o fascínio das multidões. Como homem de origem rural estável e de razoável situação financeira, treinado em assuntos de purificação ritual por João Baptista e um crente nos métodos alternativos de cura, as pregações e ensinamentos de Jesus – proferidos no ambiente de pouco menos do que explosivo das festividades da Páscoa judaica em Jerusalém – assustaram as autoridades judias e romanas a um grau tal que decidiram que tinham de lhe impor a morte.

Gibson revela como a arqueologia tem um papel essencial a desempenhar não só no modo como devem ser lidos e entendidos os Evangelhos, mas também na compreensão de Jesus no seu mundo.

 

Nas livrarias a partir do dia 27 de Outubro.


 

publicado por Oficina do Livro às 17:35
link do post | favorito
Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

«O Jogo de Salazar», Ricardo Serrado


 


«Uma obra para ler e reflectir sobre alguns casos controversos, que envolveram o futebol português dos anos do Estado Novo.»

Artur Agostinho

 


«Para quem pensava que o futebol foi utilizado pelo Estado Novo como uma arma de propaganda, este livro será uma surpresa. Escudado num sólido  e sério trabalho de pesquisa de fontes, o autor dá-nos uma outra visão da relação entre a Ditadura,  o desporto e o futebol em particular, pautada pela desconfiança em relação ao profissionalismo e ao espectáculo. Mais: para um regime eminentemente conservador e tradicionalista, o futebol transpirava demasiada modernidade para ser adoptado como um dos seus lazeres preferidos. Trata-se de uma análise rigorosa e desmitificadora de algo até agora aceite na opinião comum, sempre tão propensa a juntar o “F” de Futebol aos “FF” de Fado e Fátima como factores de alienação da sociedade portuguesa daquele tempo.» 

                                               António Reis

 

O Jogo de Salazar - A Política e o Futebol no Estado Novo chegará às livrarias na próxima semana.

publicado por Oficina do Livro às 14:43
link do post | favorito

vídeo-reportagem do lançamento do livro «Orbias»


 


Veja a vídeo-reportagem feita pelo canal online DigitalMais TV da sessão de lançamento do livro Orbias – As Guerreiras da Deusa, de Fábio Ventura, na Fnac do Algarve Shopping no passado dia 10 de Outubro.

A Casa das Letras agradece à televisão online DigitalMais e à jornalista Patrícia Silva, pelo seu excelente trabalho.

Veja aqui o vídeo.
publicado por Oficina do Livro às 09:56
link do post | favorito

.pesquisar

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. «Desaparecida» de Elizabe...

. «Ligações Arriscadas» de ...

. «Aqui Entre Nós» de Jane ...

. «Pão, mel e amor», de Jen...

. «Mais do que Sedução», Ch...

. Sophie Kinsella apresenta...

. «MÁSCARAS AO LUAR», de Ju...

. Novo romance de Sophie Ki...

. «Desejo e Preconceito», d...

. «Promessa de Casamento», ...

. «Para todo o sempre», Jud...

. «A Casa Misteriosa», de M...

. «Tudo vale no amor», de E...

. «As Piores Intenções», de...

. «Obstinada», de Sylvia Da...

.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.subscrever feeds