Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

E para o público infantil-juvenil

   

publicado por Oficina do Livro às 16:27
link do post | favorito

E na AL

 

publicado por Oficina do Livro às 15:57
link do post | favorito

Em Outubro na OL


   


publicado por Oficina do Livro às 14:20
link do post | favorito
Quarta-feira, 29 de Setembro de 2010

«Coluna de Fumo», de Denis Johnson

National Book Award 2007 


  Finalista do Prémio Pulitzer 2008


 



                      


 


HÁ UMA VERDADE QUE NÃO PODE SER DITA. ELA ESTÁ AQUI.


 


 Esta é a história de William «Skip» Sands, CIA – membro das Operações Psicológicas contra os Vietcong –, um homem em conflito com as suas lealdades; esta é história de Kathy Jones, missionária, perdida entre as suas crenças num mundo em guerra; esta é a história dos irmãos Houston, Bill e James, dois jovens nascidos numa época que lhes roubou o futuro. Esta é também a história do coronel Francis Xavier Sands, homem ou mito, fruto de lendas ou criação de uma agência governamental. Mas é sobretudo a história do Vietname, de uma maneira que nunca ninguém contou. O fim dos anos dourados e da inocência da América.


Escrita com um realismo arrepiante e sedutor, violento e poético, é, na sua perspectiva da loucura humana, uma história única da literatura mundial. 


 


 


Denis Johnson é considerado uma das novas vozes da literatura norte-americana. Autor de ficção, poeta e dramaturgo, tem publicados os romances Angels, Fiskadoro, Stars at Noon, Resuscitation of a Hanged Man, Already Dead: A California Gothic e
The Name of the World. Coluna de Fumo, a sua primeira obra publicada em Portugal, foi considerada, em 2007, pelo New York Times e pela revista Time, um dos melhores livros do ano. Recebeu uma Lannan Fellowship e foi galardoado com os prémios Whiting Writers e Aga Khan de Ficção, entre outros. 



 


       

publicado por Oficina do Livro às 16:17
link do post | favorito

«Paixão Numa Noite de Inverno», de Eloisa James, nas livrarias a 25 de Outubro



Poppy casou sob uma chuva de pétalas de rosa depois de conhecer o seu duque em Paris... o casamento mais romântico que se possa imaginar. Quatro anos depois… as pétalas de rosa transformaram-se em pó. Mas só depois de sair de casa do marido é que Poppy começa realmente a compreender o que é o romance.

Num Natal fabuloso, Lady Perdita Selby, Poppy para amigos e família, conheceu o homem que pensou que iria amar para sempre. O diabolicamente atraente duque de Fletcher era o marido perfeito para a inocente e bela inglesa, e o seu casamento foi o mais romântico que ela alguma vez vira. Quatro anos mais tarde, Poppy e o duque tornaram-se o alvo das atenções da alta sociedade... mas, por trás de portas fechadas, a chama do seu amor extinguia-se.
Relutante em perder a mulher que continua a desejar, o duque está determinado a voltar a conquistar os deleitáveis afectos da sua encantadora noiva... e a ultrapassar os dias impetuosos do primeiro amor com uma sedução verdadeiramente pecaminosa.

«Uma das luzes mais brilhantes do nosso género. A sua escrita é verdadeiramente magnífica.»
Teresa Medeiros

«Escreve com uma cativante mistura de charme, estilo e graça, que deixa sempre a leitora a suspirar e a sorrir e a apaixonar-se.»
Julia Quinn

«Uma prenda que todas as leitoras de romances deviam dar a si próprias.»
Connie Brockway

«[James] obriga o leitor a uma deliciosa rendição.»
USA Today

«A escrita de romances não pode melhorar muito mais.»
People

«Um romance que brilha com a deliciosa sensualidade e o humor travesso de Eloisa James.»
Chicago Tribune


 


 




 


Autora de vários romances premiados, Eloisa James é professora de Literatura Inglesa e vive com a família em Nova Jérsia. Deve ter escrito todos os seus livros enquanto dormia, porque ocupa os dias a tomar conta de dois filhos especialistas em lamúrias, de um porquinho-da-índia muito exigente, de uma rã malcheirosa e de uma casa em ruínas. E numa ironia deliciosa para uma escritora de romances, é casada com um genuíno cavaleiro italiano.


www.eloisajames.com.


  
publicado por Oficina do Livro às 11:16
link do post | favorito

«Uma Voz na Noite», de Sandra Brown, disponível a 11 de Outubro

 


 


Clique aqui para ler um capítulo


 


# 1 New York Times * Da autora de Calafrio

A história apaixonante de uma mulher assombrada pelo passado e presa num pesadelo que ameaça destruir o seu futuro. Uma narrativa brilhante, rápida, cheia de tensão sexual, por uma das autoras mais populares da América. Para Paris Gibson, o seu popular programa de rádio nocturno é ao mesmo tempo uma fuga e o seu contacto real com o mundo exterior.
Desde que se mudou para Austin para mitigar a dor dos passados erros trágicos, Paris leva uma vida solitária, ganhando vida apenas quando apresenta o seu programa. Para os ouvintes fiéis, é uma amiga sensata e de confiança, que não só acede aos seus pedidos de música, como ouve também os seus problemas e, ocasionalmente, dá conselhos. O mundo de isolamento de Paris é, porém, gravemente ameaçado quando um ouvinte - um homem que se identifica apenas como «Valentino» - lhe diz que os conselhos que deu à mulher que ele ama a levaram a abandoná-lo e que agora ele próprio pretende vingar-se. Primeiro, planeia matar a rapariga, que já raptou, dali a 72 horas, e a seguir virá atrás de Paris.
Com a ajuda da polícia de Austin, Paris entra numa corrida contra o tempo, num esforço para encontrar Valentino antes de ele poder cumprir a ameaça de matar - e de matar de novo. Para seu espanto, descobre que uma das pessoas com quem tem de trabalhar é o psicólogo criminal Dean Malloy, um homem com quem partilha um passado que teve um efeito catastrófico na vida de ambos. A sua presença desperta paixões antigas, obrigando Paris a confrontar as memórias dolorosas que tentava esquecer.
Enquanto o relógio continua a avançar, e as ameaças de Valentino de se aproximar se vão tornando realidade, Paris vê-se de repente obrigada a lidar com um assassino que, afinal, pode não ser um desconhecido.

«Uma magistral contadora de histórias.»
USA Today

«Uma empolgante história de rapto, traição e homicídio que podia ter ido direita aos cabeçalhos dos jornais.»
The Early Show, CBS

«Fascinante irá manter os leitores acordados até muito depois da hora de dormir.»
Pittsburgh Post-Gazette

«Milhares de leitores clamam pelos irresistíveis romances de Sandra Brown. E não admira! Ela enche a nossa imaginação de personagens irresistíveis, reviravoltas inesperadas, segredos escandalosos tão eléctricos que sentimos a energia!»
Literary Guild

publicado por Oficina do Livro às 11:14
link do post | favorito

«Rosas», de Leila Meacham, à venda a 11 de Outubro


 


Clique aqui para ler um capítulo.


 


Uma saga épica de segredos, lutas de poder e paixões proibidas

Bestseller do New York Times

Abarcando grande parte do século XX, ROSAS conta a história das poderosas famílias fundadoras da cidade de Howbutker, no Texas, e de como as suas histórias permaneceram entrelaçadas ao longo de três gerações.
Quando Mary Toliver, de dezasseis anos, herda do pai a plantação de algodão, surgem as primeiras sementes da discórdia. Ao tornar-se a nova dona de Somerset, Mary trai a mãe, Darla, e o irmão, Miles, e a dinastia Toliver nunca mais recupera. E quando Mary e o magnata da madeira, Percy Warwick, decidem não casar, embora loucamente apaixonados, esta decisão irá ter consequências tristes e trágicas, não só para eles, mas para as futuras gerações das suas famílias.
Com desenvoltura e mestria, na tradição clássica de Pássaros Feridos e ao estilo de E Tudo o Vento Levou, Leila Meacham oferece-nos um épico de três intrigantes gerações. Uma comovente história de amor, de luta e de sacrifícios com a nostalgia de um tempo em que a honra e as boas maneiras eram sempre a regra. Um livro para estimar e ler uma e outra vez.

«A Guerra das Rosas transposta para os Estados Unidos na luta entre as famílias Toliver e Warwick, que descendem, respectivamente, das casas de Lancaster e York.»
Kirkus Reviews

«Os leitores que apreciam sagas à moda antiga irão devorar este romance de paixão e vingança. Altamente recomendável.»
Library Journal

«Como E Tudo o Vento Levou, um épico glorioso que prende o leitor.»
People

publicado por Oficina do Livro às 10:59
link do post | favorito
Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

«Então Chegámos ao Fim», de Joshua Ferris

 


A revista «The New Yorker» fez uma selecão


dos melhores 20 escritores com menos de 40 anos.


Joshua Ferris, autor de «Então Chegámos ao Fim»,


foi um dos escolhidos.


 


 


              


 


Ler aqui o artigo do «The New Yorker.


 


Então Chegámos ao Fim: Cada escritório é uma espécie de família e a agência de publicidade, que Joshua Ferris brilhantemente retrata no seu romance de estreia, é uma família nos seus melhores e mais estranhos aspectos, lidando com bisbilhotice, partidas e pausas para o café cada vez mais frequentes.


Entre os colegas que lutam pelos seus empregos contam-se: Tom, recém-divorciado e que usa três pólos da agência, uns por cima dos outros; Joe, um viciado em trabalho e perpétua vítima de sabotagem; Carl, cuja depressão não controlada o levou a pedir medicação «emprestada» a Janine; Chris, suspeito de roubar a cadeira a Tom; e Marcia, por quem Benny está apaixonado, apesar dos seus traços de malvadez e do seu horrível penteado. Ao mesmo tempo que colega atrás de colega é despedido, todos adoptam a sua melhor pose profissional, fingindo fazerem progressos na misteriosa campanha publicitária pro bono que é o único «trabalho» que lhes resta.


Com um olhar muito perspicaz para os pormenores que fazem com que valha a pena observar a vida, Joshua Ferris relata uma história verdadeira e engraçada acerca da sobrevivência no mais estranho ambiente das nossas vidas — aquele que fingimos que é normal cinco dias por semana.


 


JOSHUA FERRIS vive em Brooklyn. A sua obra ficcional menos extensa tem sido publicada na Iowa Review, na Best New American Voices e na Prairie Schooner. Então Chegámos ao Fim é o seu primeiro romance. Joshua Ferris completou um bacharelato em Inglês e em Filosofia na Universidade do Iowa e frequentou o Master of Fine Arts da Universidade da Califórnia em Irvine. A sua ficção tem aparecido em publicações como The Iowa Review, Best New American Voices 2005 e Prairie Schooner. Nasceu em Danville, no Illinois, e cresceu em Key West, na Flórida.


 

publicado por Oficina do Livro às 10:10
link do post | favorito
Sexta-feira, 24 de Setembro de 2010

«A Minha Viagem por África», de Winston Churchill

Esta surpreendente e reveladora narrativa foi escrita, em 1907, nas longas tardes quentes do Uganda, depois da grande marcha do dia, pelo jovem e aventureiro Churchill na sua viagem por África. Trata-se de uma crónica quotidiana dos aspectos mais inspiradores da sua passagem pelas Terras Altas da África Oriental, rica em impressões sobre a construção do caminho-de-ferro do Uganda, sobre Mombaça, o Lago Vitória, o Monte Quénia,   Kampala, as Cataratas de Murchison e sobre uma descida do Nilo Branco.


 


                        


 


Baseado no seu diário privado, este livro revela-nos a juventude do homem que se tornou numa das principais figuras do século XX: o maior orador do seu tempo, o grande líder da Segunda Guerra Mundial, o melhor estadista da sua época, Prémio Nobel da Literatura em 1953, mas também um homem de grande humanidade, espirituoso e de um humor sem limites.


 


Em breve nas livrarias.

publicado por Oficina do Livro às 14:11
link do post | favorito
Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

«Na Sombra do Pecado», de J. R. Ward

                 


 


Nas sombras da noite da cidade de Caldwell, em Nova Iorque, trava-se uma guerra territorial entre vampiros e seus caçadores. Ali, existe um bando secreto de irmãos sem igual – seis guerreiros vampiros, defensores da sua raça. De todos eles, Zsadist é o membro mais aterrorizador da Irmandade da Adaga Negra.


Um antigo escravo de sangue, o vampiro Zsadist ainda carrega as cicatrizes de um passado cheio de sofrimento e humilhação. Conhecido pela sua fúria insaciável e actos sinistros, é um selvagem temido tanto por humanos, como por vampiros. A raiva é a sua única companheira e o terror a única paixão – até salvar uma linda fêmea da maldade da Sociedade dos Minguantes.


Bella fica instantaneamente arrebatada pelo poder fulminante que Zsadist possui. Contudo, à medida que o desejo que nutrem um pelo outro começa a apoderar-se deles, a sede de Zsadist por vingança contra os atormentadores de Bella leva-o ao limite da loucura. Agora, Bella tem de ajudar o amante a ultrapassar as feridas do passado tortuoso e a encontrar um futuro ao lado dela…


 


Livros publicados:


 


                         


 


Visite o site da autora


 


Seja membro da página portuguesa no facebook


 

publicado por Oficina do Livro às 11:59
link do post | favorito
Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

Carlos Vale Ferraz nas «Quintas de Leituras», na Figueira da Foz

     


 


Carlos Vale Ferraz vai estar na Figueira da Foz, para as "Quintas de Leituras":


 


no dia 23, às 21.30, no auditório do Museu Santos Rocha


no dia 24, no Casino da Figueira, às 16.30, para uma apresentação do romance Basta-me Viver.


 


O autor vai participar na rubrica "Os meus livros e eu", um pretexto para uma conversa sobre os seus livros, a literatura portuguesa e a nossa história. Quem estiver por perto apareça… vai ser muito interessante!

publicado por Oficina do Livro às 15:33
link do post | favorito

Já nas livrarias

A partir de hoje, já poderá encontrar nas livrarias:


 



 


                           

publicado por Oficina do Livro às 15:15
link do post | favorito
Terça-feira, 21 de Setembro de 2010

Novidades de Outubro na Quinta Essência

publicado por Oficina do Livro às 14:43
link do post | favorito

«Salazar-Cerejeira - A "Força" da Igreja», de Pedro Ramos Brandão



«Teria a Igreja Católica portuguesa pressionado Salazar?» Uma pressão no sentido de influenciar uma política de Estado em termos de favorecimento de determinados interesses, nomeadamente materiais, morais ou ideológicos? Este livro analisa as relações entre o Estado Novo e a Igreja Católica, num registo muito específico, através da correspondência particular trocada entre Oliveira Salazar e o Cardeal Cerejeira, sendo grande parte dos documentos analisados inéditos em termos de publicação.



 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 

publicado por Oficina do Livro às 11:46
link do post | favorito
Segunda-feira, 20 de Setembro de 2010

«Novo Dicionário do Islão», de Margarida Santos Lopes

«É interessante que os terroristas que alegam ser motivados por uma ideologia


religiosa ignoram frequentemente o que é o Islão.»


Jessica Stern


 




 


 


Este Dicionário do Islão, mais completo, actualizado do que a primeira edição, publicada em 2002, tenta dar algumas respostas apresentando palavras, figuras e histórias que moldaram, e ainda definem, a fé «revelada por um arcanjo», em 610 da era cristã, a um mercador a quem foi dado o nome até então invulgar de Muhammad (Maomé). Contém mais palavras, figuras e histórias mas mantém o objectivo: contribuir para descodificar uma religião que nasceu há 1400 anos – em 610 da era cristã –, mas ainda provoca desconfiança.


Nestas páginas, Islão (fé) não é igual a islamismo (ideologia); e os islamitas (crentes) nem sempre são islamistas (combatentes da jihad). Para alguns, o termo “islamista” é uma heresia linguística, mas este livro preocupa-se mais com o neologismo que caracteriza o medo e a discriminação dos muçulmanos: «islamofobia». Por isso, segue as recomendações de respeitados «islamólogos», como a muçulmana Dalia Mogahed e John Esposito, que não confundem uma maioria silenciosa e devota de 1200 milhões de fiéis com uma minoria ruidosa e fanática, que continua a matar em nome do seu profeta, Maomé, e de Deus/Allah.


 


 



 


Margarida Santos Lopes é redactora principal do diário Público onde trabalha desde a sua fundação, em 1989, e onde foi, durante nove anos, editora da secção Internacional/Mundo. Formada na Escola Superior de Meios de Comunicação Social, em Lisboa, iniciou a carreira de jornalista, em 1979, na antiga agência noticiosa ANOP. Trabalhou depois na Notícias de Portugal (NP) e na Lusa. Segue desde há 30 anos Israel e o mundo árabe e muçulmano (com reportagens na Argélia, Egipto, Iraque, Irão, Jordânia, Líbano, Marrocos, Omã, Palestina, Síria e Turquia). Ganhou o Prémio Norberto Lopes, da Casa da Imprensa, no biénio 1992-93, por uma série de artigos intitulada «A Paz no Médio Oriente», depois do reconhecimento mútuo Israel-OLP. Além de Dicionário do Islão, Palavras, Figuras e Histórias, é também autora de Arafat – A Pedra que os Palestinianos lançaram ao Mundo (Público, 2004).


 

publicado por Oficina do Livro às 12:20
link do post | favorito

.pesquisar

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. «Desaparecida» de Elizabe...

. «Ligações Arriscadas» de ...

. «Aqui Entre Nós» de Jane ...

. «Pão, mel e amor», de Jen...

. «Mais do que Sedução», Ch...

. Sophie Kinsella apresenta...

. «MÁSCARAS AO LUAR», de Ju...

. Novo romance de Sophie Ki...

. «Desejo e Preconceito», d...

. «Promessa de Casamento», ...

. «Para todo o sempre», Jud...

. «A Casa Misteriosa», de M...

. «Tudo vale no amor», de E...

. «As Piores Intenções», de...

. «Obstinada», de Sylvia Da...

.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.subscrever feeds