Quinta-feira, 27 de Agosto de 2015

«Ensina-me a Amar», Jess Michaels

ensina_me_a_amar.jpg

Lysandra Keates está a ficar sem opções. O pai morreu, a mãe está doente, e os seus esforços para encontrar um emprego respeitável redundaram em fracasso. Com as parcas poupanças a chegarem ao fim, ela engole o orgulho e o medo e pede a Vivien Manning, uma cortesã infame, para a juntar a um protetor rico.
Durante anos, o visconde Andrew Callis levou uma existência monástica na sua propriedade rural, endurecendo o corpo e o coração contra o sofrimento pela morte da mulher e do filho recém-nascido. Quando Vivien lhe pede para passar um mês a treinar uma jovem nas artes do amor, a sua mente resiste... mas o seu corpo responde com um desejo que ele julgara morto há muito tempo.
À medida que começa os seus ensinamentos, Andrew dá por si a deixar-se enfeitiçar pelos encantos inocentes de Lysandra. E quando eles dão lugar a uma fome voraz, a última coisa que Andrew esperava, ou queria, surge entre eles. Uma ligação emocional que pode levá-los bem para lá do período de treino… se ao menos Andrew conseguir abrir o seu coração à possibilidade de amar.



«Adorei esta história.»
Night Owl Reviews

«… um romance histórico com personagens fascinantes e cenas de amor escaldantes.»
Guilty Pleasures Book Reviews

«O novo romance de Jess Michaels um prazer sensual e eloquente.»
Romantic Times

 

 

jess michaels.jpeg

 

Jess Michaels escreve desde o dia fatídico em que o marido lhe disse: «Só és realmente feliz quando estás a escrever. Porque não fazes isso?» Em Novembro de 2003, o seu trabalho (e vários baldes de lágrimas) compensaram quando ela fez a sua primeira venda à editora Red Sage.
Jess tem sido apelidada de «estrela do romance sensual», e o seu trabalho foi descrita como «demasiado quente para largar». Também escreve romances históricos como Jenna Petersen.
É conhecida das leitoras pelo seu popular site para aspirantes a escritoras, The Passionate Pen.
Casada com o seu herói desde 1997, Jess vive no Midwest dos Estados Unidos.

publicado por Oficina do Livro às 16:51
link do post | favorito

«Saída da Escuridão», Tina Nash

saida_da_escuridao.jpg

Ela amava-o muito. E ele tirou-lhe os olhos...

Em 1999, quando Tina Nash, de dezanove anos, conheceu Shane, alguém a avisou de que ele era perigoso.
Mas quando o encontra uma década mais tarde, vê primeiro e acima de tudo um homem cujos braços lhe dão uma enorme sensação de segurança. Completamente apaixonada, é incapaz de reconhecer como o seu amante se pode tornar agressivo.
Ao fim de oito meses surge o primeiro ataque violento, e Tina rompe com ele. No entanto, o amor prevalece sobre o instinto de autopreservação. «Eu agora era como uma viciada em drogas que só ficava feliz quando conseguia a minha dose – a minha dose de Shane.»
Esse vício é mais forte do que a dor, o medo e a humilhação. As agressões continuam, a polícia é chamada… como consegue ela suportar? No entanto, Tina tolera mais torturas. Shane maltrata-a também à frente dos filhos, mas ela ainda acredita que é sempre a última vez e que agora ele vai mudar. Esta esperança termina a 20 de abril de 2011, com o ataque mais brutal. Shane passou doze horas a torturar uma Tina inconsciente e cegou-a...

O caso que chocou Inglaterra.

Na noite de 20 de abril de 2011, a vida de Tina Nash mudou para sempre. Depois de suportar meses de violência doméstica às mãos do namorado Shane Jenkin, ela foi submetida a um ataque bárbaro e prolongado durante o qual Jenkin a espancou até à inconsciência e lhe tirou os dois olhos. Quando ele foi preso em maio de 2012, as pessoas esforçavam-se por compreender a escala da violência sofrida por esta jovem mãe de dois filhos na sua casa da Cornualha.
Em Saída das Trevas, Tina conta toda a sua história – como é realmente a vida com um parceiro violento e como sobreviveu a doze horas de violência inimaginável em sua própria casa. Aprendendo a adaptar-se à vida sem a visão, Tina fala corajosamente de como os filhos lhe deram coragem para continuar, e como - passo a passo – está a aprender a viver novamente. Com as estatísticas da violência doméstica a aumentar, este incrível livro de memórias de sobrevivência de Tina Nash é uma leitura essencial.

 

Tina Nash.jpg

 

Tina Nash vive na zona ocidental da Cornualha desde a infância. Está agora no início da casa dos trinta e é mãe de dois rapazes de 14 e 4 anos. Chamou a atenção do seu país através de reportagens acerca dos ferimentos horríveis que lhe foram infligidos pelo ex-parceiro, Shane Jenkin, que lhe tirou os olhos após um prolongado ataque de violência doméstica em abril de 2011. As suas experiências tornam-na uma excelente porta-voz das sobreviventes de violência doméstica.

 

 

publicado por Oficina do Livro às 16:44
link do post | favorito

«Por favor, perdoa-me», Melissa Hill

por_favor_perdoa_me.jpg

Será demasiado tarde?


Leonie estava apaixonada e noiva, mas decidiu fugir da sua antiga vida em Dublin para começar de novo - algures onde ninguém a conheça nem ao segredo de que ela foge. Ao instalar-se no seu novo apartamento encontra por acaso um maço de cartas de amor, todas escritas por um homem chamado Nathan e dirigidas a uma mulher desconhecida. Todas as cartas terminam de forma intrigante com as mesmas três palavras: «Por favor, perdoa-me».
Comovida com as palavras sinceras de Nathan, Leonie propõe-se a desvendar o mistério do casal e do que lhes correu mal. Se entregar as cartas à legítima proprietária, poderá o amor da vida de Nathan conseguir perdoar-lhe? E durante o processo talvez Leonie consiga também perdoar ela própria algumas coisas…

Alguma vez sonhou em fugir?
Deixar o passado para trás?
Leonie fez exatamente isso. Mudou-se para outro país e arranjou um novo emprego, um novo lar, uma nova vida...
Mas, quando descobre uma caixa de cartas de amor no fundo do roupeiro que terminam todas com «por favor, perdoa-me», vê-se atraída para o mistério delas.

«É isto que realmente adoro nos livros de Melissa Hill - o mistério da história é contado lentamente ao longo do livro e funde-se com a história principal: raramente isso funciona tão bem como nos livros desta autora, atraindo o leitor para a trama.»
Chloe's Chick Lit Reviews

 

melissa hill c Kevin Hill.jpg

 

Melissa Hill nasceu na Irlanda, onde ainda vive com o marido, Kevin. Publicou o primeiro romance, Something you Should Know, em 2002, convertendo-se de imediato num sucesso de vendas em todo o mundo. Os títulos que se seguiram foram igualmente bem recebidos pelos leitores e pela crítica, tendo feito parte da lista dos mais vendidos tanto na Irlanda como em Inglaterra. A autora, já traduzida em mais de dez idiomas, é reconhecida pelas suas narrativas envolventes e com um toque de mistério, surpreendendo os leitores até à última página. Para mais informações, visite www.melissahill.info

 

publicado por Oficina do Livro às 16:36
link do post | favorito

.pesquisar

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. A MAGIA DAS PEQUENAS COIS...

. PRAZERES INFAMES, de Eliz...

. Para as férias da Páscoa

. «Desaparecida» de Elizabe...

. «Ligações Arriscadas» de ...

. «Aqui Entre Nós» de Jane ...

. «Pão, mel e amor», de Jen...

. «Mais do que Sedução», Ch...

. Sophie Kinsella apresenta...

. «MÁSCARAS AO LUAR», de Ju...

. Novo romance de Sophie Ki...

. «Desejo e Preconceito», d...

. «Promessa de Casamento», ...

. «Para todo o sempre», Jud...

. «A Casa Misteriosa», de M...

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.subscrever feeds