Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

«O Jogo de Salazar», de Ricardo Serrado


 


«Futebol, Fátima e Fado não foram uma obra do regime “mas um impulso cultural” e o “refúgio” de um povo angustiado, defende Ricardo Serrado. O historiador e autor do livro O Jogo de Salazar – A Política e o Futebol no Estado Novo garante que nunca houve um plano de instrumentalização da modalidade por parte dos dirigentes salazaristas. Pelo contrário, ele acredita que o regime tinha algum receio do desporto mais popular do mundo.»

Leia aqui a entrevista de Pedro Justino Alves a Ricardo Serrado, que saiu no «Notícias Magazine», no dia 27 de Dezembro.
publicado por Oficina do Livro às 10:43
link do post | favorito

.pesquisar

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. POR VEZES, O AMOR VERDADE...

. A MULHER DO JUIZ, de Ann ...

. O novo romance sensual de...

. A QUÍMICA DO AMOR, de Emi...

. OS CINCO HERDEIROS, de El...

. Novidades para as férias ...

. PERIGO, PRAZER... E FUGA,...

. A MAGIA DAS PEQUENAS COIS...

. PRAZERES INFAMES, de Eliz...

. Para as férias da Páscoa

. «Desaparecida» de Elizabe...

. «Ligações Arriscadas» de ...

. «Aqui Entre Nós» de Jane ...

. «Pão, mel e amor», de Jen...

. «Mais do que Sedução», Ch...

.subscrever feeds