Segunda-feira, 30 de Junho de 2014

«Lago Perdido», de Sarah Addison Allen

Uma história bela e arrebatadora sobre amores antigos e novos, e o poder das ligações que nos unem para sempre…

 

A primeira vez que Eby Pim viu Lago Perdido foi num postal. Apenas uma fotografia antiga e algumas palavras num pequeno quadrado de papel pesado, mas quando o viu soube que estava a olhar para o seu futuro

Isso foi há metade de uma vida. Agora Lago Perdido está prestes a deslizar para o passado de Eby. O seu marido George faleceu há muito tempo. A maior parte da sua exigente família desapareceu. Tudo o que resta é uma velha estância de cabanas outrora encantadoras à beira do lago a sucumbirem ao calor e à humidade do Sul da Georgia, e um grupo de inadaptados fiéis atraídos para Lago Perdido ano após ano pelos seus próprios sonhos e desejos.

É bastante, mas não o suficiente para impedir Eby de abrir mão de Lago Perdido e vendê-lo a um empreiteiro. Este é por isso o seu último verão no lago… até que uma última oportunidade de reencontrar a família lhe bate à porta.

Lago Perdido é onde Kate Pheris passou o seu último melhor verão com doze anos, antes de aprender o que era a solidão, o desgosto e a perda. Agora está demasiado familiarizada com essas coisas, mas também conhece a esperança, graças à sua filha Devin e à sua própria vontade de começar a avançar. Talvez em Lago Perdido a filha possa agarrar-se à sua infância por mais algum tempo... e talvez a própria Kate possa redescobrir algo que lhe escorregara por entre os dedos há muito tempo.

Uma após a outra, as pessoas encontram o seu caminho para Lago Perdido, em busca de algo de que não tinham a certeza de precisar: amor, uma segunda oportunidade, paz, um mistério solucionado, um coração remendado. Conseguirão encontrar aquilo de que precisam antes que seja demasiado tarde?

Simultaneamente atmosférico e encantador, Lago Perdido mostra Sarah Addison Allen no seu melhor, iluminando os anseios secretos e a magia quotidiana que esperam ser descobertas no mais improvável dos lugares.

 

Suley, Georgia, é o lugar da estância de Lago Perdido e não muito mais. E é por isso o lugar perfeito para a recém-viúva Kate e a sua excêntrica filha de oito anos, Devin, se curarem. Kate passou um memorável verão de infância em Lago Perdido, teve o seu primeiro quase-beijo em Lago Perdido e conheceu um rapaz chamado Wes em Lago Perdido. Era um lugar para sonhar. Mas Kate já não acredita nos sonhos, e a sua tia Eby, proprietária de Lago Perdido, quer vender o lugar e seguir em frente. A magia de Lago Perdido desapareceu. Quando Kate descobre que o tempo tem uma maneira de parar em Lago Perdido, irá ela ser capaz de dar vida às cabanas e ao seu coração? Porque às vezes as coisas que amamos tem uma forma engraçada de aparecerem de novo. E às vezes nem sequer sabemos que estavam perdidas… até serem encontradas.

 

 

 

«Toda a magia dos livros anteriores de Allen está presente neste último tesouro, um festim de palavras. A autora tem a capacidade de captar a alma dos seus personagens e torná-los compreensíveis a todos os leitores. Esta é uma história de amor, perda, sofrimento e de recomeços - é realmente um deleite para ser saboreado.»
Romantic Times

 

 

SARAH ADDISON ALLEN é a autora dos êxitos de venda O Jardim Encantado, O Quarto Mágico, O Feitiço da Lua e A Árvore dos Segredos. Nasceu e cresceu em Asheville, na Carolina do Norte. O Jardim Encantado, a sua obra de estreia, foi distinguido com o prémio SIBA Novel Of the Year, da Associação de Livreiros Independentes do Sul, para melhor romance de 2008, e em Portugal já tem mais de dez mil exemplares vendidos. O Quarto Mágico foi eleito, em maio de 2009, Romance Feminino do Ano, referente a 2008, pela revista Romantic Times.

publicado por Oficina do Livro às 09:44
link do post | favorito

.pesquisar

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. «Lago Perdido», de Sarah ...

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.subscrever feeds