Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

«A Carta», de Sarah Blake, e a imprensa internacional

 


 


AQUELES QUE CARREGAM A VERDADE SUPORTAM,


POR VEZES, UM PESO TERRÍVEL


 


«Um livro intenso que, habilmente, deixa emergir as nossas emoções... A verdadeira força de A Carta reside na sua capacidade de confrontar o leitor com a incerteza dos tempos de guerra. Blake escreve poderosamente sobre a fragilidade da vida.»


The New York Times


  


«Um livro inesquecível sobre o talento único das palavras para mudar as pessoas e o mundo.»


USA Today


 


«A Carta é um livro que não conseguimos parar de ler. Sarah Blake tem uma escrita única.»


Bookmarks Magazine


  


«Estas páginas, onde co-habitam dor e prazer, saltam delicadamente da devastação em massa na Europa para as dores mais íntimas da alma de uma pequena cidade americana.»


 Entertainment Weekly 



publicado por Oficina do Livro às 16:33
link do post | favorito
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011

«A Carta», de Sarah Blake

 Três mulheres, uma guerra, uma carta não entregue, um segredo por revelar


  



  


1940. A França rendeu-se. As bombas caem sobre Londres. Roosevelt promete que não vai mandar os americanos lutar em «guerras estrangeiras». Mas a radialista americana Frankie Bard, a primeira mulher a fazer emissões radiofónicas da blitzkrieg em Londres, quer apenas levar a guerra até casa. A voz de Frankie crepita através do Oceano Atlântico, implorando a atenção dos ouvintes.


Enquanto isso, em Franklin, Massachusetts, Iris James ouve as emissões radiofónicas e sabe que é apenas uma questão de tempo até a guerra chegar às margens da sua terra. Responsável pelo correio, Iris acredita que o seu trabalho é entregar e guardar os segredos das pessoas. E um dos segredos que ela guarda são os seus sentimentos por Harry Vale, que vigia diariamente o mar, procurando em vão os submarinos alemães que com certeza virão. A ouvir Frankie estão também Will e Emma Fitch, o médico da povoação e a sua mulher, ambos a tentarem escapar a uma infância frágil e a forjar um futuro mais risonho. Quando Will segue o canto da sereia de Frankie até à guerra, os piores receios de Emma tornam-se realidade. Will parte para Londres e as vidas das três mulheres entrelaçam-se.


Alternando entre uma América ainda resguardada no casulo da sua incapacidade em compreender o perigo próximo e uma Europa a ser dilacerada pela guerra, A Carta traz-nos duas mulheres que se descobrem incapazes de entregar correspondência, e uma terceira mulher desesperada por uma carta, mas com medo de a receber.


A Carta, de Sarah Blake, mostra como podemos suportar o facto de a guerra prosseguir à nossa volta enquanto a vida do dia-a-dia continua. Um romance extraordinário cheio de paralelismos surpreendentes com os dias de hoje.


 


 



  Sarah Blake nasceu em Nova Iorque. É autora de Full Turn (poesia), Runaway Girls (álbum) e estreou-se no romance com Grange House que teve, desde logo, as melhores críticas. Escreve em variados jornais e revistas, nomeadamente Good Housekeeping, US News, World Report e The Chicago Tribune. Ensina Escrita Criativa na University of Maryland e na George Washington University. Vive em Washington, DC, com o marido, o poeta Josh Weiner, e os dois filhos.


 


 


 


 


Visite a autora aqui.

publicado por Oficina do Livro às 15:43
link do post | favorito

.pesquisar

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. «A Carta», de Sarah Blake...

. «A Carta», de Sarah Blake

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.subscrever feeds